D'Arcy - Baixista

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

D'Arcy - Baixista

Mensagem por Pikuz em Seg 9 Jul 2007 - 15:12

D’Arcy Elizabeth Wretzky nasceu em South Haven, no Michigan, no primeiro dia de Maio de 1968, e cedo foi encorajada - assim como as suas irmãs, Molly e Tanya - pela mãe, cantora e música – a aprender a tocar instrumentos.
Este encorajamento tem dá azo a algumas situações hilariantes – a rivalidade com Molly faz com que esta deixe D’Arcy do lado de fora de casa várias vezes, só com fraldas – e D’Arcy decide retaliar da melhor forma que pode: torna-se melhor instrumentista.
Assim, começa por estudar violino, durante nove anos, passando depois para o oboé, até que finalmente se dedica ao estudo do baixo.
A par da música, dedicava-se à ginástica e aos estudos, e nos seus tempos livres, participava em jogos e actividades com os rapazes das redondezas, valendo-lhe o título de maria-rapaz.



Em 1986 acaba os estudos secundários, mas a música continua a acompanhar os seus passos – as suas influências da altura são os Duran Duran e os Depeche Mode – passos interrompidos pouco depois, quando sofre um violento acidente de viação, que põe em risco uma das suas pernas, que tem de ser reconstituída por cirurgia.
Durante esta cirurgia, é-lhe ministrada uma dose fortíssima de morfina – e ela sofre uma overdose, o que lhe dá direito a mais um título, desta vez o de “Sister Morphine”.
Depois da recuperação, começa a tocar em bares, partindo para Paris pouco depois, convidada por um estudante de intercâmbio que a convida para integrar numa banda que precisava de baixista, mas quando chega a França, a banda já tinha acabado.
Decide então viajar um pouco pela Europa, mas depressa se cansa e volta para os EUA.



Quando chega fica retida no aeroporto de Chicago, devido a problemas técnicos no seu vôo, e decide visitar a cidade para se distraír.
Ao fim de várias horas a andar sem rumo, decide que não quer voltar mais para o Michigan, e fica a morar em casa da sua irmã, nos subúrbios de Chicago, com quem vive durante uns tempos, acabando depois por ir viver com uma amiga e o namorado desta, dono do restaurante onde D’Arcy trabalhava.
Uma noite, no bar “The Avalon”, D’Arcy e um amigo falavam sobre música quando “um homem intrometido” interrompeu a conversa, dizendo que apostava que não eram grandes músicos.
A interrupção valeu o inicio de uma discussão acesa que quase se transformou numa cena de pugilato (ela tem mesmo de ser agarrada para não bater ao estranho) – e D’Arcy, rebelde, diz ao desconhecido que é uma excelente baixista.
Ele responde que ainda bem, porque a banda dele precisa de um baixista, e dá-lhe o seu número de telefone para ela o contactar.
O desconhecido, claro está, era Billy Corgan, que trabalhava já com James Iha.
Billy entrega então a D’Arcy algumas K7s, com cinquenta temas, e diz-lhe que procura alguém para tocar e para compôr, mas que primeiro terá de aprender os temas gravados. Estes são todos da autoria dele.



D’Arcy concorda, mas começa a desesperar quando todas as semanas recebe uma nova gravação com mais dez temas.
Segue-se a audição correu tão mal como a discussão no “The Avalon” – D’Arcy estava tão nervosa que mal conseguia segurar no baixo – e acabam os três por fazer uma jam utilizando uma drum machine.
Mas D’Arcy é aceite, porque Billy a acha interessante e inteligente, e quer começar a trabalhar o mais breve possível.
Mais uma vez, D’Arcy se vê envolvida em peripécias, pois para ensaiar tem literalmente de se escapar às escondidas de casa e do emprego (não esquecer que ela vivia em casa do patrão!), e pior ainda quando a banda começa a ter algum sucesso nos clubes onde toca.
Problema que é resolvido com o seu envolvimento com James Iha – e D’Arcy muda-se para casa deste.



Pouco tempo depois junta-se ao trio Jimmy Chamberlain - e já com o nome “Smashing Pumpkins”, assinam pela Virgin Records, gravando em 1991 o trabalho “Gish”, seguido por “Siamese Dream”, em 1993, “Mellon Collie (and the Infinite Sadness), “Adore” e “Machina”.
Pelo meio, D’Arcy e James Iha fundam a Scratchie Records, da qual ela é vice presidente.
Finalmente os Pumpkins editam “Machina II”, que marca a partida de D’Arcy da banda.
D’Arcy não apresenta nenhuma razão especial para a sua saída, mas depressa correm rumores de problemas com drogas.
Em seguida divorcia-se do baterista Kerry Brown, da banda Catherine, e parte para Los Angeles, onde tenta iniciar uma carreira como actriz, mas sem resultados.
Em 2000 chegam as notícias em que se vê envolvida, depois de uma perseguição de automóvel, em que o condutor fez duas inversões de marcha perigosas, para além de não ter os faróis ligados, foram obrigados a parar.



Seguiu-se uma busca ao carro, e descobrem três sacos de cocaína. O condutor, Tony Young, diz que pertencem a D’Arcy.
Apesar da gravidade das acusações, é-lhe apenas atribuída uma multa e o tribunal obriga-a a fazer uma desentoxicação. A acusação é retirada algum tempo depois.
Desde então, não há notícias desta menina... mas ficam algumas citações da mesma, sobre as mais diversas situações:

Sobre John Taylor, baixista dos Duran Duran:
“All right, all right! You rally want to know? I don’t know if I should admit this. Well, I’ll just say it. Duran Duran. Did you dress up like John Taylor, too? I wasn’t like a groupie, I wanted to be him. He had the best bass lines. He was awesome. Fucking rock solid man. Uses some stupid guitars, but he’s good.”

Sobre a sua maneira de ser:
"Sometimes I feel like I'm speaking Martian to people."

Os jornalistas e o seu cabelo:
Q : "D’Arcy is your hair really that white?"
D’Arcy : "No. Don't let your eyes deceive you. The white effect you see is a trick we do with mirrors... It's actually a black afro."

Sobre os Pumpkins:
"[Being in the band is] like being married with four people you never even wanted to date."

"Sometimes you're up on stage and you look down and think, 'These kids are getting younger and younger. Oh no! I'm getting older and older! Oh no! I'm too old to be doing this!' But it's still good and I'll keep going as long as it feels right."

Esperemos que seja verdade, e continue...

Pikuz
Estatuto:
Estatuto:

Masculino
Número de Mensagens : 4898
Idade : 31
Localização : Por aí...
Profissão : Sempre divertido
Ranking de torneios : : 2
:0 : 0
Data de inscrição : 04/07/2007

http://www.alcanena.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum